Notícias

Imprimir
PDF

Davi Yanomami denuncia que está ameaçado de morte por garimpeiros

Escrito por admin on .

Leia também:

Survival: Brésil : un chamane de renommée mondiale menacé d’assassinat

BBC: Amazon: Yanomami tribe's Davi Kopenawa gets death threats

Davi Kopenawa Yanomami está sob ameaça de morte no Brasil

G1: 'Estou sendo ameaçado de morte', diz líder indígena Davi Kopenawa, em RR

G1: Líder Yanomami alega que sofre ameaça de morte, em Roraima

ISA :  Davi Kopenawa Yanomami recebe ameaça de morte

FSP: A caminho da flip Davi Kopenawa denuncia ameaças de morte

Survival International: Brazil: Gunmen threaten to assassinate leading Amazon shaman


 

FBV: RIBAMAR ROCHA
Editoria de Cidade
Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.


7_29_14O líder Yanomami, Davi Kopenawa, denunciou ao delegado-adjunto da Polícia Federal (PF) em Roraima, Fernando Peres, que está sofrendo ameaças de morte. Um relatório cronológico foi protocolado na PF e entregue ao delgado durante audiência realizada na tarde de ontem na sede da PF. O relatório é assinado pelo diretor da Hutukara Associação Yanomami (HAY), Dario Vitorio Kopenawa Yanomami, e consta que as ameaças estariam partindo de pessoas que se sentiram prejudicadas com as operações de retiradas de garimpeiros na Terra Yanomami.

Segundo aponta o relatório, além de Davi, os diretores e funcionários da HAY estariam em clima de insegurança depois das ameaças de morte feitas por pessoas estranhas que estariam rondando a sede da organização.

A cronologia das ameaças relata que em maio deste ano o diretor da Hutukara, Armindo Góes, disse que estava em São Gabriel da Cachoeira-AM quando garimpeiros avisaram que "pessoas que tiveram prejuízo com as operações de combate ao garimpo na Terra Yanomami estavam buscando por Davi Kopenawa e que ele não chegaria vivo até o final do ano".

Imprimir
PDF

Ameaça à liderança indígena Davi Kopenawa Yanomami - Presidente da Hutukara Associação Yanomami (HAY)

Escrito por admin on .

Davi Kopenawa Yanomami recebe ameaça de morte

Diretores e funcionários da Hutukara Associação Yanomami vivem clima de insegurança depois que seu presidente Davi Kopenawa foi ameaçado de morte e pessoas estranhas rondam a sede da organização.

Documento Original em PDF

Cronologia das ameaças
Em maio deste ano o diretor da Hutukara Armindo Góes  estava andando por São Gabriel da Cachoeira/AM quando garimpeiros foram ao seu encontro e avisaram que as pessoas que tiveram prejuízo com as operações de combate ao garimpo dentro da TI Yanomami estavam buscando por Davi Kopenawa e que ele não chegaria vivo até o final do ano.

Como precaução, a Hutukara tomou medidas para aumentar a segurança na sua sede em Boa Vista e restringiu as atividades e a movimentação do seu presidente. No entanto, em junho deste ano, dois homens armados entraram na sede do ISA, em Boa Vista, procurando por Davi e por funcionários do ISA.

Após entrarem no escritório sacaram pistolas e anunciaram o assalto. Levaram todos os computadores, celulares e GPSs. Um dos criminosos foi preso e disse que o assalto havia sido encomendado por outro homem em um garimpo em Tumeremo, na Venezuela. 

Imprimir
PDF

Dream the forest

Escrito por admin on .

By LAURA RIVAL

Review - Leia a resenha PDF

7_28_2014

 

Davi Kopenawa and Bruce Albert
THE FALLING SKY Words of a Yanomami shaman

 

 

Imprimir
PDF

Flip recebe líder yanomami e abre espaço para debates sobre os índios

Escrito por admin on .

Rodrigo Casarin
Do UOL, em São Paulo
28/07/2014

Leia também: Festa Literária de Paraty (Flip) começa nesta quarta (30/7) e aborda a questão indígena

flip1"Gostaria de deixar uma mensagem pro povo da cidade. Gostaria de falar um pouco sobre mim. Sou um yanomami que gosta de lutar, defender o meio ambiente. Os garimpeiros de Boa Vista ficaram com raiva de mim, estão me perseguindo e querem acabar com a luta do meu povo, com a nossa cultura tradicional. O homem da cidade gosta de matar índio, então queria dar essa mensagem para, quem ler, pensar sobre mim, falar com nosso governo para que ele não deixe acontecer de acabarem com as lideranças que lutam. Eles querem me matar porque não gostam que eu lute. Querem que deixe destruir a natureza, sujar o rio, crescer as doenças nas comunidades indígenas. Eles não gostam de índio que luta. Em 11 de junho passado, entraram na sede duas pessoas me procurando para me pegar, levar pra fora e me amarrar ou matar, mas consegui fugir e voltei para minha comunidade. Aqui eu não tenho segurança, eu mesmo me cuido, não saio na rua à noite. Sei que corro riscos".
Davi Kopenawa é uma das maiores lideranças indígenas do mundo – em sua tribo, dentro da Terra Indígena Yanomami,  uma área 96 mil quilômetros quadrados na Amazônia, já recebeu personalidades como o rei norueguês Harald 5º e o ex-jogador de futebol David Beckham. Está à frente da Hutukara Associação Yanomami, fundada justamente para defender os direitos de seu povo. Foi na sede da entidade, na capital de Roraima, que sofreu as ameaças que descreve. Provavelmente ele falará sobre isso na Flip (Festa Literária Internacional de Paraty), que começa nesta quarta (30). Na sexta (1º), ele dividirá a mesa "Marcados" com a fotógrafa Claudia Andujar.

Imprimir
PDF

Funai prevê chegada em massa de índios isolados na fronteira do Acre

Escrito por admin on .

Leia artigo completo no site Amazonia Real: http://amazoniareal.com.br/funai-preve-chegada-em-massa-de-indios-isolados-na-fronteira-do-acre/


O coordenador-gera de Índios Isolados e Recém Contatados da Fundação Nacional do Índio (Funai), Carlos Lisboa Travassos diz, em entrevista exclusiva à agência Amazônia Real, que a equipe responsável pelo contato com os índios desconhecidos da fronteira do Acre com o Peru enfrentou a descofiança e o medo para convencê-los a tratar com remédios dos “brancos” uma gripe capaz de exterminar todo a tribo, que vive em local de difícil acesso da floresta do oeste da Amazônia brasileira.

Travassos afirma que o índios isolados recém contatados foram identificados como o povo do rio Xinane, pertencente ao tronco linguístico Pano. Sem resistência para doenças como pneumonias, eles foram convecidos a tomar os remédios pelos intertérpretes da etnia jaminawá, que falam dialetos da mesma língua. O próximo passo é vacinar todo o grupo.
radiotower

Expansão da rede de comunicação dos Yanomami por radiofonia

O projeto tem como meta ampliar a rede de aldeias yanomami interligadas pela comunicação via radiofonia. Atualmente fazem parte desta rede 17 comunidades localizadas na Terra Indígena Yanomami mais a sede da HAY localizada em Boa Vista. A meta deste projeto é ampliar para 87 o número de comunidades, o que corresponde a 32% do total de comunidades yanomami no Brasil (257). Leia Mais ∴